29 de dezembro de 2008

Oh, Anita...!

Peço imensa desculpa pelas horas que fazem o meu regresso ao Autobonga após uma longa temporada fora - de férias! São seis horas e meia da manhã e a minha indignação conturbada por este país já tem dias, não hiperbolizando a referência à minha vida toda que como dizia o meu caro amigo Vitor Hugo: “O mal de Portugal é ter muitos portugueses!”
No entanto, é essencial indicar alguns aspectos formais como esta minha última longa estadia de férias profissionais (dizem...!) que é o ser estudante: a maçada completa de passar uma noite inteira a navegar descontraído no youtube e de repente, não mais do que de repente, só por acaso, passar de notícias televisivas em trabalho para paródias e gafes nacionais que terminam-nos no tão aclamado contemporâneo top Gato Fedorento.

Ora de todos os vídeos que me passaram em frente da vista, contemplei este por respeito aos elementos criadores assíduos deste blogue que aguentam este longo barco muito mais do que eu, sendo os caracteres subtis das suas figuras a sátira e o humor, artefactos que não contemplam as minhas maiores qualidades e canalizações de artista, para retomar antigos incentivos (pois velhos hábitos não se perdem) e sugerir um outro novo tema para a tão esperada e quase esquecida futura nova compilação Autobonga Nau. Uma espécie de segunda volta ou parte dois deste nosso tão aclamado cantor da música portuguesa. Transmito esta mensagem em maior afinidade e acepção que nos define nem mais nem menos para o nosso caro amigo e companheiro desta vida airada que é o Moço das Entregas e que venha de lá então esse Autobonga Nau Ramadão 2008/2009.

Uma vez que estamos às portas do nosso tão amado, e ainda tão duvidoso de onde irá ser a sua passagem, Réveillon, ficamos ao gostinho dos nossos tão último grito de inteligência do humor nacional:




Zél Ápute

2 comentários:

O Padrinho disse...

Ànitááá! De facto ela é bela que fode, a maneira como trinca o limão (com casca e tudo) em quase que mo deixa entumecido de prazer, mas também já não tenho mais espaço nas calças!
O único problema é mesmo o moço de permanente em cima do barco, mas enfim não podemos ter tudo! Já é bom assistirmos a este esplendoroso regresso do nosso saudoso Zél Ápute! Que saudades tínhamos nós das tuas perfomances!

a verdadeira disse...

Muito obrigado, Padrinho! Eu só peço desculpa ao meu querido moço das Entregas pois lá vou eu dar-lhe mais trabalho do que aquele que ele estava a contar para o próximo ano de 2009, e olhe que com a crise isto não está nada fácil.

Beijão pa você, Padrinho! ;) *