24 de outubro de 2008

olá eu sou o Borys Clitorys.. aprendi a escrever e a escrever português.

eu sei escrever português... e na russia era um poeta inspirado por uma kenga de tattoo nu cu..

recordo-me daquele poema que começava assim:

mulher dá-me a vodka
dá-ma na boca e não me partas os dentes
...chama-me crocodilo
e eu mordo-te o mamilo
essa rosa cor de coisa
...mulher dá-me a vodka
e vai lavar a loiça
Pois em pratos besuntados não sei comer
mas com os génitos untados
ate sei ler
as curvas da rua
onde te encontrei tre-mula e nua...
és linda como um lama
que aquece a cama
com uma languidela fatídica
de factos que me dão pica.
da-me a vodka mulher
da-me vodka e eu calo-me
pois assim me amas
pois assim me queres
e assim eu sei ser...ai de mim...

é. lembro-me disto, mas tambem não me lembro de mais nada.

3 comentários:

caro senhor pedro oliveira disse...

Fantástico! Letras e imagem! Com certeza um dos melhores poemas que já vi aqui!
Muito bom gosto na frase final.
LOLOL

[[]] ;) Sabes que é pa ti!

Bloco D disse...

PAhhh... genial
Fizeste-me lembrar uma entidade que não se cansava de pedir a vodka... lolol, o caro sr. pedro oliveira lembra-se de certeza :p

Um grande abraço, Parabéns!!

Salvador d'Almeida disse...

ehehe, pois parece que está mm no sangue..olha que se foda podia ser bem pior..
assim dentro da lembrança e fora do esquecimento o copo vai sempre cheio de asneiras eheh
abraço mano