14 de outubro de 2008

Porque a gente 'escospe' poesia

Verdes são os campos da cor do melão,
assim como os tomates do Pedrogão Pistão.

Roxos são os teus joelhos da cor do hematoma,
assim como os lábios da tua cona.

Vermelhos são os teus lábios da cor do sangue,
assim como a tua horrorosa glande.

Amarelos são os teus dentes da cor do leão,
assim como a merda que tens no bujão.

Pretas são as tuas pestanas da cor da noite,
assim como os pensamentos que te cercam afoite.

p.s: Xupar relaxa Moço e Pistogão:) . Xupem-se como se não houvesse amanhã. Como se fosse a 1ª vez.

5 comentários:

Pedrógão Pistão disse...

Ahahahahah! Obrigado Gerência! Finalmente alguém adulto aqui! "Xupa-mos" para ti também! LOOOOOOOOL
Abração do Pistão.

bloco D disse...

Lololol, ohhh pedrogão tens de os amadurecer pah...

Mt uso po tomate do pedrogão, boa sorte :) Não te esquecas do sulfato pa matar os bichinhos

Pimp da Puta do Blog disse...

É com alegria que congratulo a minha querida funcionária número 1, por ter libertado a sua veia de poetisa!
A prova de que ela pode ser puta, mas não é burra!
Minha quenga, parabéns e continua assim a poetizar sobre a vida de nossos clientes!
Com um beijo húmido em sua concavidade do amor...

Cliente satisfeito disse...

versas tão bem como "vrochas" babe!

A Gerência disse...

Caro Pedro Oliveira, se nos quer vir "xupar-nos" avisamos desde já que os ditos estão já prometidos.
Sugerimos que leia os post com olhos de entender, ok?